Mecha RPG em 3D&T, no cenário da Constelação do Sabre. Usando o módulo 3D&T Brigada Ligeira Estelar (escrito por Alexandre Lancaster)
 
InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  

Compartilhe | 
 

 Sala de Guerra

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2  Seguinte
AutorMensagem
Narrador
Admin
avatar

Mensagens : 759
Data de inscrição : 07/11/2015

MensagemAssunto: Sala de Guerra   Sex 4 Mar 2016 - 8:55

Um escritório menor para reuniões com poucas pessoas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://brigadaestelar.forumeiros.com
Adam H. Morgan di Fulmine

avatar

Mensagens : 159
Data de inscrição : 21/11/2015

Ficha do personagem
Classe: Condottierre
Função: Médico
Pontos de Vida:
10/50  (10/50)

MensagemAssunto: Re: Sala de Guerra   Sab 5 Mar 2016 - 20:23

Adam caminha meio ansioso pela sala, sentando-se próximo a Guilherme e Juno e tentando manter os ânimos controlados enquanto a reunião começava.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lawson

avatar

Mensagens : 82
Data de inscrição : 20/11/2015

Ficha do personagem
Classe: Escolhido Mentalista
Função: Linguista
Pontos de Vida:
10/50  (10/50)

MensagemAssunto: Re: Sala de Guerra   Sab 5 Mar 2016 - 20:28

Lawson cumprimentava a princesa da maneira devida e tenta se sentar o mais próximo da princesa possível sem chamar muito a atenção. Ela senta logo após Adam.

- Grata! Falou ela a Adam por ter dado importância a sua presença.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Helmut Markus von Babel

avatar

Mensagens : 172
Data de inscrição : 22/11/2015

Ficha do personagem
Classe: Nobre Espadachim
Função: Lutador
Pontos de Vida:
10/50  (10/50)

MensagemAssunto: Re: Sala de Guerra   Sab 5 Mar 2016 - 21:47

Helmut entrava na sala e sentava em seu canto.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador
Admin
avatar

Mensagens : 759
Data de inscrição : 07/11/2015

MensagemAssunto: Re: Sala de Guerra   Sab 5 Mar 2016 - 23:20

A sala tinha os mais belos adornos possíveis de se encontrar no mundo, a maioria presentes dos melhores artesãos, pintores, escultores e demais artistas. Além disso estavam armaduras dos antepassados do clã, usadas em guerras de séculos atrás.
Logo na entrada eles se deparam com uma mesa em semi-círculo, construída de modo que todos os acomodados permaneçam virados para um único trono em evidência, onde a Princesa-regente pode ver cada um dos convidados.

E assim que chegam, lá estava ela: Princesa Adelaide D'Althogia, apesar de todo seu poder político ainda era uma jovem de 16 anos... sua história era bem conhecida em todos os mundos da Constelação.
Seu pai enquanto Príncipe foi um visionário que decidiu implantar reformas políticas para promover uma modernização em seu planeta, sendo a principal delas o combate ao trabalho semi-escravo nos campos agrícolas. As elites se enfureceram e juntas fizeram um levante tão violento que a própria Guarda Real traiu a coroa... o levante foi um verdadeiro massacre ao Clã D'Althogia, resultando em terras tomadas, assassinato e perseguição de membros do clã.
O príncipe foi morto pela sua própria guarda e Adelaide exilada, até que com a ajuda do Império e da Brigada Estelar pôde retornar ao seu planeta e ocupar o posto de Princesa Regente substituindo o falecido pai.

Hoje em dia a Princesa Adelaide vive o inferno na terra, visto que as famílias participantes do levante receberam perdões, inclusive os Mondragor que formaram a liderança implacável durante o massacre. Os inimigos de sua família estão a solta, a mídia tenta a todo custo desqualificar a jovem monarca e o pior de tudo é ter que lidar com tudo isso ao mesmo tempo em que se propôs a restaurar a própria família, que não se recuperou totalmente até hoje. Sua história em certo ponto se assemelha aos problemas de Helmut.

- Agradeço a presença de cada um. Não os chamaria se não tivesse fé no futuro que podem ajudar a proporcionar, no momento ainda é cedo para prometer algo... mas peço que assim como eu, não desistam de seu planeta.

Disse Adelaide, que embora muito jovem (16) passou por tanta coisa em sua vida adquirindo uma maturidade invejável. Era tão segura e cativante em sua fala, que apagam qualquer dúvida que apareça em relação a sua capacidade de liderança.
Adelaide fica a frente de todos, e na mesa semi-circular estão Adam, Helmut, Lawson, Coriolano e os conselheiros da princesa, alguns deles mentalistas como Lawson.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://brigadaestelar.forumeiros.com
Adam H. Morgan di Fulmine

avatar

Mensagens : 159
Data de inscrição : 21/11/2015

Ficha do personagem
Classe: Condottierre
Função: Médico
Pontos de Vida:
10/50  (10/50)

MensagemAssunto: Re: Sala de Guerra   Sab 5 Mar 2016 - 23:32

Adam fica finalmente maravilhado com a situação, era mais do que foi capaz de ajudar em toda sua vida, não ajudaria uma pessoa, mas todas as que dependem dela. Tomado pela empolgação ele reverencia a princesa e começa a discursar em seguida.

- Nós é que agradecemos a oportunidade de estar em vossa presença, alteza. Estou ciente das dificuldades e riscos que teremos de enfrentar para cumprir nosso objetivo, mas acredito que esta reunião servirá para guiar um pensamento comum entre nós e assim abrir um caminho para nossas ações. Se não se importar, gostaria de saber de vossa parte e dos demais membros desta reunião uma opinião concreta a respeito do que está ao alcance de nossas mãos no presente momento.

Ao perceber que havia se extendido no discurso, ele se senta e espera pelos dizeres dos demais.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Helmut Markus von Babel

avatar

Mensagens : 172
Data de inscrição : 22/11/2015

Ficha do personagem
Classe: Nobre Espadachim
Função: Lutador
Pontos de Vida:
10/50  (10/50)

MensagemAssunto: Re: Sala de Guerra   Sab 5 Mar 2016 - 23:46

Helmut não dizia muito, queria que fossem direto ao assunto. Queria saber que medidas seriam tomadas para aquela situação para depois abordar o que queria de vossa majestade. Ele cruzava os braços e ficava pensante, precisava usar aquela oportunidade para aumentar suas terras e, quem sabe, construir seu rumo a glória.

Depois de Adam falar suas groselhas ele abria sua boca e apenas dizia.

-Vossa majestade, se quer um vassalo contente e leal apenas dê o que ele quer. Possui este mundo em suas mãos e neles há muitas casas dinásticas querendo sair das sombras das maiores e assumir seu posto.

Ele abria uma mão e depois abria a outra assim que falava a seguinte frase.

-De um lado você tem aqueles que querem terras e poder, do outro há vossa senhoria com desejo de lealdade, uma troca de favores e você terá o que quer. Por outro lado terá que extirpar o câncer que é esta geração de antigos traidores.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador
Admin
avatar

Mensagens : 759
Data de inscrição : 07/11/2015

MensagemAssunto: Re: Sala de Guerra   Dom 6 Mar 2016 - 14:50

- Muita ambição...conflitos internos, é o que posso ver... Não devem deixar que se transforme em ganância, ou tais casas tornar-se-ão tão nefastas quanto as que juram enfrentar. Diz o conselheiro mentalista que ali estava.

Mentalistas são conhecidos pelas suas capacidades de 'entender' as pessoas com facilidade, e de certo modo o aviso, embora disfarçado, era destinado a Helmut que demonstrou sua natureza antes dos outros.

- Não o interprete mal, meus conselheiros são muito cuidadosos. Comenta a princesa sobre a fala do conselheiro, para evitar um clima pesado.

Nesse momento Guilherme e Coriolano explicam que os Mondragor são tradicionalmente um clã muito unido, e que uma das matrizes de sua educação é seguir o patriarca acima de qualquer coisa. Ou seja, alguns dos membros da família Mondragor não concordam com seu atual líder e mesmo assim não apoiarão uma troca. Isso seria visto como uma quebra de tradição, e a família como um todo é conhecida pelo conservadorismo.

- Existem apenas um modo em que posso usar minha autoridade de Princesa para legitimar uma troca na liderança de outro Clã. É preciso que o chefe a ser destituído viole o código da nobreza, nesse caso ameaçando o bem-estar da população e equilíbrio do poder político em vigor. Então uma corte será montada e, após votação, será decidido se Emerenciano deve ser retirado do cargo. Ela explica o procedimento dentro da legalidade.

- A votação será entre líderes dos demais clãs de Forte Martim, oficiais da Brigada Estelar e representantes da Estação Parlamentar.
O primeiro passo é conquistar os votos das famílias locais.
Depois é preciso convencer a Brigada Estelar da ameaça que Emerenciano representa.
Disse Adelaide explicando o que fazer dessa vez.

- Infelizmente, temo que ao demonstrar meu apoio uma guerra civil se instaure. A fim de evitar mais derramamento de sangue, meu pedido é que consigam esses dois passos sem alertar Emerenciano.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://brigadaestelar.forumeiros.com
Adam H. Morgan di Fulmine

avatar

Mensagens : 159
Data de inscrição : 21/11/2015

Ficha do personagem
Classe: Condottierre
Função: Médico
Pontos de Vida:
10/50  (10/50)

MensagemAssunto: Re: Sala de Guerra   Dom 6 Mar 2016 - 15:40

- Como será executado tal plano? Criaremos uma situação para servir de isca e provar que Emerenciano não merece o cargo? Precisamos ser cuidadosos, já que ele não pode suspeitar da operação nem das consequências de seus atos.

Ele para para contemplar um pouco sobre a situação, as coisas pareciam se complicar cada vez mais.

" Existem muitas coisas que ainda não resolvemos.. desde as pequenas como aquele tráfico de minério como as grandes, em suma, Pegasus por si só, não podemos criar mais problemas do que somos capazes de resolver, é uma operação em que não podemos permitir falhas "
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lawson

avatar

Mensagens : 82
Data de inscrição : 20/11/2015

Ficha do personagem
Classe: Escolhido Mentalista
Função: Linguista
Pontos de Vida:
10/50  (10/50)

MensagemAssunto: Re: Sala de Guerra   Dom 6 Mar 2016 - 15:57

- Seus conselheiros são muito sábios e perspicazes alteza. Falou Lawson percebendo que os mentalistas dali provavelmente eram mentalistas muito mais hábeis que ela e que já se envolviam em política antes mesmo dela se livrar das fraldas. Porém o que ele acabara de descobrir estava totalmente na cara. Helmut tinha uma tendência grande a se perder por poder e dinheiro.

- Quer que nós façamos com que a sociedade veja uma imagem de Emerenciano que não é vista. Independente de essa imagem ser a real ou a virtual. Seremos a lente pela qual Emerenciano será visto principalmente pelos nobres mais poderosos. Isso estava claro a algum tempo. Me refiro a nossa parte no contexto histórico digamos assim. Porém algumas dúvidas me ocorrem. Exemplo é, qual exatamente será o pecado perfeito para tirar Emerenciano do patriarcado aos olhos desse conselho? O que a senhora e seus conselheiros teriam em mente? E como nós seremos, digamos, preparados para essa empreitada? E após ela como nosso grupo será recebido pela sociedade? Se a senhora nos proteger da fúria que levantarmos ao derrubar Emerenciano muito provavelmente vão somar dois mais dois e chegar a um resultado nada agradável e qualquer alvo que estiver sobre nós recairá sobre sua pessoa. E com todo o passado recente de sua família, me perdoe dizer, é tudo que a senhora não precisa e que quer evitar. Nós poderemos ser vistos como tremendos criminosos e ter uma vida ou sobre vida bem complicada. Eu entendo todo o dever moral e honorável por detrás desse plano, mas precisamos saber se o que nos aguarda no futuro irá valer a pena de colocarmos nossos pescoços a mostra. Falou Lawson com toda a educação porém sendo objetiva. Não queria afrontar ninguém, mas deixou claro que sabia o que aquilo poderia representar e que não apostaria sua vida somente por "amor por servir".
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Helmut Markus von Babel

avatar

Mensagens : 172
Data de inscrição : 22/11/2015

Ficha do personagem
Classe: Nobre Espadachim
Função: Lutador
Pontos de Vida:
10/50  (10/50)

MensagemAssunto: Re: Sala de Guerra   Dom 6 Mar 2016 - 16:01

-Pacifismo nem sempre é a solução, as vezes mortes são necessárias para criar um período de estabilidade duradouro.

Ele pegava uma vela e aproximava sua mão da chama balançando os dedos envolta da labareda cintilante.

-A luz que ilumina todo Forte Martim é a realeza, e a sua volta estão chacais e corvos de bocas e bicos insaciáveis apenas esperando o momento certo para apaga-la.

Ele fechava a mão na chama apagando.

-É isso que acontecerá se algo não for feito, Emerenciano não é o unico que lhe quer destronada, há centenas de familias e você precisará de duas centenas de anos para na legalidade conseguir a lealdade deles.


Depois de seu longo discurso e até mesmo com a voz exaltava e com um pouco de raiva, Helmut, se sentava e respirava fundo, não suportava a falta de ambição e ganancia que muitos nobres tinham, o medo de tomar ações drásticas e de se manter no legalismo. Sua visão era de absolutismo puro, reis não deviam temer o que seus subordinados poderiam fazer e sim o contrário. Ele ouvia o plano e não botava fé de que sua ideia seria aceita, era radical demais.

-Sou ganancioso por ir atrás dos meus objetivos mentalista (da realeza) mas minha lealdade está acima de qualquer dinheiro ou de qualquer poder. Se um dia eu controlar todo Forte Martim ainda me curvarei diante vossa imagem.

Ele abaixava a cabeça.

-Meu conselho foi dado, só me resta seguir aquilo que vossa majestade ditar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador
Admin
avatar

Mensagens : 759
Data de inscrição : 07/11/2015

MensagemAssunto: Re: Sala de Guerra   Dom 6 Mar 2016 - 17:10

Coriolano - que também é chefe da Guarda Real - dá as informações sobre o poder da casa Mondragor e seus planos. Ele diz que hoje em dia Emerenciano controla aproximadamente 30% das terras do planeta e tem sob seu comando o exército somado de todas suas províncias, além disso ainda especula-se que o patriarca investiu uma fortuna em pontos estratégicos de suas fronteiras, e transformou o Castelo Eden - sede do clã Mondragor - em uma verdadeiro Quartel General. Obviamente tomou cuidado para não chamar atenção da Brigada Estelar - pelo menos não antes da hora -, mas manter tamanho arsenal em segredo é complicado.

- Faz-me lembrar Emerenciano em sua juventude, jovem nobre. Diz o mentalista para Helmut.

- De fato, Emereciano Mondragor é um adversário formidável. Pude acompanhar a ascensão do mais poderoso patriarca desse planeta. Ele, que um dia fora um jovem soldado devoto a carreira militar foi traído pela própria lealdade.

- Emereciano foi pego de surpresa ao ser nomeado patriarca. Sua lealdade para o clã arrancou-lhe sua maior paixão e a substituiu por vontades e ambições herdadas de seus antepassados. Tornou-se um homem amargo, uma casca vazia sem ambições próprias.... eternamente trabalhando para atender devoções de antecessores.
E o mentalista que já tem certa idade, conta o caso como lembrando de um velho conhecido que se perdeu no caminho.

- Casou-se por interesse do clã, teve três crápulas insidiosos aos quais considera filhos e luta incessantemente para provar a si mesmo que construiu algo em sua vida...esse é o homem que vão enfrentar. E esse meu jovem nobre, é o resultado de um homem que abandonou sua essência para dar vida à vontade de fantasmas. Essa última parte o mentalista disse para Helmut com o pesar de quem vê uma história se repetir.


O mentalista aproveitou e contou sua leitura de Emerenciano, mostrando o que eles iriam enfrentar, embora Adelaide não tenha tanta experiência, seus conselheiros a tem de sobra.
Após a parte da história, Adelaide responde a Adam e Lawson.

- Emerenciano trava uma guerra solitária e não pretende se aliar a outras casas. Nesse momento existem 3 outras grandes famílias em Forte Martim: São Roque, Bertrão de Souza e Albornoz.

- A mídia que me persegue pertence aos Bertrão de Souza, talvez o ponto mais crítico de conseguir apoio. Já os Albornoz sentem-se culpados pelo levante, acredito que deverão se aliar facilmente.
Disse Adelaide.

- Não repartirei terras de meus aliados. Mas prometo que caso consigam, receberão uma porção de terra em reconhecimento ao papel de protagonismo neste conflito. Adelaide na questão de terras obviamente se referia a Adam e Helmut.

- Talvez o mais importante, o reconhecimento de uma Princesa pode ajudar em suas cruzadas pessoais.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://brigadaestelar.forumeiros.com
Helmut Markus von Babel

avatar

Mensagens : 172
Data de inscrição : 22/11/2015

Ficha do personagem
Classe: Nobre Espadachim
Função: Lutador
Pontos de Vida:
10/50  (10/50)

MensagemAssunto: Re: Sala de Guerra   Dom 6 Mar 2016 - 19:59

Helmut ficava calado após aquilo, um silêncio desconfortável. Queria sair dali mas fazer isso acabaria deixando ele cada vez mais "como Emerenciano", que vontade ele tinha de fazer aquele mentalista engolir as próprias palavras e morrer engasgado nelas. Ele ficava desconfortável a ponto de ficar inquieto e olhar para a saída do local inúmeras vezes.

A unica coisa que poderia quebrar aquele desconforto era falar e como estava perdendo na briga verbal era melhor deixar suas ideias revolucionárias e radicais de lado e aceitar o plano.

-Como vamos trazer os Bertrão de Souza para nosso lado?

Falava forçadamente, sua garganta estava seca parecia toda perfurada de espinhos.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Adam H. Morgan di Fulmine

avatar

Mensagens : 159
Data de inscrição : 21/11/2015

Ficha do personagem
Classe: Condottierre
Função: Médico
Pontos de Vida:
10/50  (10/50)

MensagemAssunto: Re: Sala de Guerra   Dom 6 Mar 2016 - 20:08

- E quanto aos São Roque? E quanto aos Bertrão, seria interessante usar a influência midiática deles para facilitar a interlocução das falhas de Emerenciano. Se seus filhos são assim tão problemáticos, sugiro que usemos isso a nosso favor, devem arranjar confusão com certa facilidade e o pai alguma hora deve tomar responsabilidade pelas consequências.

Diz Adam, fazendo uma sugestão curta e esperando mais comentários.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador
Admin
avatar

Mensagens : 759
Data de inscrição : 07/11/2015

MensagemAssunto: Re: Sala de Guerra   Dom 6 Mar 2016 - 20:43

- São Roque são uma família regida pelo individualismo, seus membros não tem um senso de responsabilidade com a família muito forte. Eles servem como mercenários, seguirão o lado que parecer melhor preparado...por isso devem ser os últimos, se ganharmos o apoio das outras famílias eles provavelmente se unirão. Respondeu sobre os São Roque.

- Quanto as Bertrão de Souza... a mídia é voltada contra mim, mas eles não são estúpidos. Sabem que se Emerenciano avançar, a liberdade de imprensa será extirpada e então perderam sua principal fonte de renda.

- Para convencê-los, só é preciso lembrar que a vitória de Emerenciano significa um futuro nas mãos de um tirano.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://brigadaestelar.forumeiros.com
Lawson

avatar

Mensagens : 82
Data de inscrição : 20/11/2015

Ficha do personagem
Classe: Escolhido Mentalista
Função: Linguista
Pontos de Vida:
10/50  (10/50)

MensagemAssunto: Re: Sala de Guerra   Dom 6 Mar 2016 - 21:33

- Pois bem alteza. Sua palavra será o suficiente para eu aderir a sua causa. Em outro momento no futuro nos encontraremos novamente caso obtenhamos sucesso e discutiremos essas tais causas pessoais. Disse Lawson sorrindo.

Em seguida Lawson se levanta e vai até uma escultura e a observa. - Com licença. Mas sou encantada pelas artes, principalmente esculturas. Pediu e tocou a estátua. Ao tocar ela utiliza sua Psicometria para tentar ver se a princesa ou algum dos seus haviam tido alguma outra reunião do tipo com algum outro grupo. Lawson tentava ver o passado da estátua naquela sala, não em sua fabricação. Ela esperava até ter certeza que viu todo o que queria antes de soltar a estátua.

- Sou uma amante das artes. Explicou-se após algo que ficou óbvio para os mentalistas ali.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador
Admin
avatar

Mensagens : 759
Data de inscrição : 07/11/2015

MensagemAssunto: Re: Sala de Guerra   Dom 6 Mar 2016 - 21:58

Lawson faz seu movimento que é válido pois dentro da sala, qualquer coisa que toque estaria presente em outras reuniões. Sua lábia engana os leigos, mas o conselheiro mentalista percebe.

- Só quando percebemos os sentimentos empregados na obra, que damos valor ao dom do artista. Comenta o mentalista para Lawson, não como provocação. Apenas estava intrigado ao ver que um colega mentalista seguia um caminho separado do gabinete de algum nobre...e de certa forma, mostrou simpatia por Lawson.

Mesmo assim, mentalistas sofrem um restrição de poder...nem sempre suas habilidades funcionam perfeitamente. Lawson joga um d6, se der 6 é falha.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://brigadaestelar.forumeiros.com
Lawson

avatar

Mensagens : 82
Data de inscrição : 20/11/2015

Ficha do personagem
Classe: Escolhido Mentalista
Função: Linguista
Pontos de Vida:
10/50  (10/50)

MensagemAssunto: Re: Sala de Guerra   Dom 6 Mar 2016 - 22:36

Dice
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador
Admin
avatar

Mensagens : 759
Data de inscrição : 07/11/2015

MensagemAssunto: Re: Sala de Guerra   Dom 6 Mar 2016 - 22:36

O membro 'Lawson' realizou a seguinte ação: Lançar dados


'D6' : 5
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://brigadaestelar.forumeiros.com
Narrador
Admin
avatar

Mensagens : 759
Data de inscrição : 07/11/2015

MensagemAssunto: Re: Sala de Guerra   Seg 7 Mar 2016 - 7:56

Assim que toca a superfície Lawson tem a sensação de estar dentro de uma fita rebobinando, até que a fita para em um ponto de interesse e revela um acontecimento. (similar ao Harry Potter quando usa a penseira)

De fato Adelaide teve uma reunião mais cedo, estavam presentes: seu fiel conselheiro, o comandante da Guarda Real - Coriolano - e além deles havia um barão e um comandante da Brigada Estelar, os quais não participavam da nova reunião.

Pelo que pode ver Lawson percebe que o Comandante da Brigada Estelar oferecia a ajuda. Basicamente, ele propôs liderar um ataque usando tropas extensivas da Brigada e derrotar Emerenciano e em seguida repartir as terras.

Adelaide recusou pois acha que existe uma forma de resolver o problema sem tantas vítimas, ela ainda disse que lidaria com os 'problemas de casa' com mínima interferência externa...fazendo isso queria construir uma nova identidade para Forte Martim, uma em que finalmente pudesse se livrar dos fantasmas do passado. Até porque, caso aceitasse a ajuda do Comandante, seria a segunda vez em menos de 10 anos que um exército de fora salvaria o planeta, e conhecendo o código da Brigada...não deixariam nenhum conspirador impune.

Ao deixar clara a recusa ela irrita o Comandante da Brigada. Ele então diz que mesmo não recebendo permissão para agir com força total, deixaria uma frota a disposição da Princesa caso fosse preciso...mas dá um aviso:

- Alteza, caso suas tentativas fracasse. Gostando e ou não, eu pessoalmente liderarei uma força de ocupação até dissolver completamente as frotas deste conspirador...o farei mesmo que precise reconstruir tudo depois. Disse o Comandante não como ameaça, mas deixando claro que Adelaide só teria um chance de fazer as coisas de seu jeito.

Eles esperam o oficial ir embora, e então o barão junto a Coriolano traçam uma estratégia. O barão cederia o apoio de seus próprios militares, mas pede que a princesa escolha um grupo de pessoas desconhecidas que possam passar sem que Emereciano perceba e então liderem um único ataque direto contra o coração de seus domínios, e com esse ataque evitar que uma guerra civil se alastre pelo planeta.
Mas a missão é difícil, esse grupo corre riscos ao convencer outros clãs e além disso liderar o ataque contra Emerenciano...falha resultaria na morte de todos os integrantes. Nesse momento Coriolano dá a ideia de chamar a tripulação do Darkred.

A visão acaba.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://brigadaestelar.forumeiros.com
Lawson

avatar

Mensagens : 82
Data de inscrição : 20/11/2015

Ficha do personagem
Classe: Escolhido Mentalista
Função: Linguista
Pontos de Vida:
10/50  (10/50)

MensagemAssunto: Re: Sala de Guerra   Seg 7 Mar 2016 - 15:08

- Explendido! Um trabalho realmente primoroso. Falou Lawson após a visão.

- Entendo seu ponto de vista meu caro. Mas alguns de nós seguem o caminho de desvendar os segredos das emoções, outros de conhecer a fundo alguma história. Enquanto isso, os demais não são contemplados com nenhum dos dois. Eu gostaria de poder conhecer os dois lados. Falou Lawson indo se aproximar do mentalista que tinha falado com ela antes. Ela falava de forma respeitosa, e isso lhe surgia uma dúvida, será que ela poderia dominar as duas artes?

- E então, acha que um dia serei capaz de realizar tal sonho? Perguntou ela ao mentalista. Quem sabe ele tivesse uma resposta para lhe dar, mesmo que fosse negativa.

Lawson não iria revelar o que viu até a hora certa de utilizar esse trunfo. Mas ela sabia que a princesa estava entre a cruz e a espada.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Helmut Markus von Babel

avatar

Mensagens : 172
Data de inscrição : 22/11/2015

Ficha do personagem
Classe: Nobre Espadachim
Função: Lutador
Pontos de Vida:
10/50  (10/50)

MensagemAssunto: Re: Sala de Guerra   Seg 7 Mar 2016 - 16:07

-Vossa majestade, se puder ir direto ao ponto.

Dizia Helmut de braços cruzados e impaciente. Já tinha cedido as tentativas de fazer seu plano funcionar apenas queria sair dali para socar algumas paredes e descontar sua raiva.

-O que podemos fazer por você. Já entendemos o objetivo mas nos diga o meio que devemos seguir para atingi-lo.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Narrador
Admin
avatar

Mensagens : 759
Data de inscrição : 07/11/2015

MensagemAssunto: Re: Sala de Guerra   Seg 7 Mar 2016 - 16:52

- O que nos separa é apenas experiência. Mas agora entendo o que procura...siga sua jornada, descubra mistérios dos povos e um dia vai perceber que o reputação é construída, aos poucos. Como esse palácio. Diz o mentalista para Lawson.
______

- Já deixei claro o propósito desse encontro: achem os líderes dos clãs Bertrão de Souza, Albornoz e São Roque e passem a mensagem que a Princesa requisita seu apoio...se não for suficiente, relembrem-nos de que Emerenciano não faz aliados.

- O mais próximo é o clã Bertrão de Souza, podem encontrá-lo no Sentinela da Liberdade. O prédio fica aqui na capital, é onde funciona o jornal da família.


O local era fácil de encontrar, o prédio era grande e chamativo com uma escultura no topo. (como o planeta dirário)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://brigadaestelar.forumeiros.com
Helmut Markus von Babel

avatar

Mensagens : 172
Data de inscrição : 22/11/2015

Ficha do personagem
Classe: Nobre Espadachim
Função: Lutador
Pontos de Vida:
10/50  (10/50)

MensagemAssunto: Re: Sala de Guerra   Seg 7 Mar 2016 - 17:04

-Com licença, vossa majestade.

Helmut se curvava e cumprimentava antes de sair da sala.

-Com licença senhores.


Se curvava para os demais. Apenas uma leve abaixada de cabeça e saía da sala.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Jacob Redeye

avatar

Mensagens : 191
Data de inscrição : 16/11/2015

Ficha do personagem
Classe: Contrabandista
Função: Piloto
Pontos de Vida:
12/50  (12/50)

MensagemAssunto: Re: Sala de Guerra   Seg 7 Mar 2016 - 18:07

OFF: Se comunicadores funcionarem aqui

"Respondam, mais rápido que puderem é Jacob"
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Sala de Guerra   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Sala de Guerra
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 2Ir à página : 1, 2  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Guerra de centavos: arremata, mas não recebe!
» [FanFic]A Guerra em Marineford (versão players do fórum. )
» [MMORPG] Guerra Imperial
» Jogo Arte Da Guerra
» Sala de Jogos ♣ Local Público Oficial ♣

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Brigada Ligeira Estelar :: Constelação do Sabre :: Cabo do Sabre (Sul) :: Forte Martim :: Madeira Sul :: Palácio Real-
Ir para: